DESTAQUES DA SEMANA: Bolsa brasileira tem semana de recordes históricos

  •  
DESTAQUES DA SEMANA: Bolsa brasileira tem semana de recordes históricos Foto: Divulgação DESTAQUES DA SEMANA: Bolsa brasileira tem semana de recordes históricos

A bolsa brasileira segue batendo novas máximas históricas em mais uma semana de viés positivo. As sinalizações do governo sobre a reforma da Previdência e a consolidação do apoio à reeleição de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara animam os investidores.

No âmbito externo, o Federal Reserve, Banco Central americano, deu declarações de que o aumento das taxas de juros deve ocorrer de forma mais paulatina do que o esperado. Com isso, o maior apetite ao risco impulsionou as principais bolsas internacionais e auxiliaram no viés altista do ibovespa.

POLÍTICA
Rodrigo Maia (DEM) e Renan Calheiros (MDB) vão se consolidando para a eleição das presidências da Câmara e do Senado.
Enquanto o mercado aguarda notícias mais concretas sobre as primeiras medidas econômicas do governo de Jair Bolsonaro (PSL), as atenções se voltam para a disputa das presidências da Câmara dos Deputados e do Senado. Rodrigo Maia (DEM) é favorito para conseguir a reeleição na Câmara, após contar com o apoio de 7 partidos (PSL, DEM, PSD, PRB, PROS, PPS e PSDB) e cerca de 190 deputados. No Senado, Renan Calheiros (MDB) se fortalece com a decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do STF, de que o voto seja secreto nas eleições do Congresso.

Após o apoio do PSL, Maia é considerado um articulador capaz de dar vazão às pautas reformistas do atual governo. Já Calheiros é visto como um opositor de Bolsonaro e deve cobrar contrapartidas para aprovar os projetos de interesse do Executivo.

ECONOMIA
IPCA fecha 2018 em 3,75%, abaixo da meta do Banco Central.
Na sexta-feira (11), o IBGE divulgou a inflação de dezembro, que ficou em 0,15%. Com isso, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerrou o ano de 2018 com 3,75%, 0,05% acima do consenso de mercado e abaixo da meta do Banco Central de 4,5%. Essa foi a menor variação para um mês de dezembro desde o início do Plano Real, em 1994. 

Endividamento das famílias cai em 2018 na comparação com 2017.
Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgado quinta-feira (09), a parcela de famílias inadimplentes e com dívidas encerraram 2018 em queda, na comparação com 2017. O percentual de famílias com dívidas (não necessariamente em atraso) era 59,80% em dezembro de 2018, abaixo dos 62,2% reportado em de dezembro de 2017.

CENÁRIO CORPORATIVO
Governo aprova joint venture entre Embraer e Boing.
Na noite de quinta-feira (10), o governo deu aval à combinação de negócios entre a Embraer (EMBR3) e a Boeing. A expectativa é de que a negociação seja concluída até o final de 2019. Em comunicado ao mercado, a fabricante brasileira de aeronaves lembra que a aprovação ocorreu após as empresas terem firmado no mês passado os termos da joint-venture. A Boeing deterá 80% de participação, enquanto a brasileira 20%.

Governo de Minas Gerais sinaliza plano de demissão voluntária (PDV) na Cemig.
A Cemig (CMIG4) prepara um novo plano de demissão voluntária, objetivando desligar 300 funcionários. O novo governo do estado de Minas Gerais ainda não informou quando fará as principais mudanças no comando da Companhia, mas já deu ordens para redução de cargos e salários.

Ibovespa supera máxima histórica repercutindo as articulações políticas.
Após uma modesta correção na segunda-feira (07), o bom humor da bolsa brasileiras voltou a se repetir nesta semana. As articulações políticas do governo de Jair Bolsonaro incitaram o apetite ao risco dos investidores, consolidando a tendência de alta do Ibovespa.

Na quarta-feira (09), o principal índice brasileiro renovou sua máxima histórica e as declarações feitas por Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni, indicando uma reforma da previdência mais robusta, trouxeram ânimo ao mercado. 

Log sobe mais de 22% com divulgação de resultados operacionais.
A recente separação entre a MRV e sua subsidiária trouxeram um novo ativo para a bolsa brasileira. Desde o dia 21/12, as ações da Log Commercial Properties começaram a ser negociadas como LOGG3.

Nesta semana, observamos que as ações da Log acentuaram o movimento altista, chegando a subir mais de 22%. Na sexta-feira (11), a Companhia divulgou seus resultados operacionais do 4° trimestre de 2018, demonstrando excelente desempenho com novo recorde de ocupação e absorção bruta total no ABL, entre outros indicadores positivos.

INTERNACIONAL
EUA
Novas sinalizações do FED sustentam semana positiva nas bolsas.
Após o final de ano bastante negativo para as principais bolsas mundiais, a atual semana dá continuidade ao movimento de recuperação iniciado já na semana passada. O presidente do Federal Reserve (Banco Central americano), Jerome Powell, deu entrevistas nas quais sinalizou uma política monetária menos agressiva, postura reforçada pela última ata do FOMC (Comitê de Política Monetária americano) também divulgada nesta semana.

ÁSIA
Uma alta mais gradual nos juros americanos dá fôlego ao mercado acionário, sustentando as altas observadas. Dentre os destaques ficam o avanço de 4,08% no índice Nikkei e a alta de mais de 3% na Nasdaq.

(Redação - Investimentos e Notícias)