Warren mira mercado de fundos imobiliários

  •  
Warren mira mercado de fundos imobiliários (Foto: Pexels) Warren mira mercado de fundos imobiliários

A Warren anunciou a criação de uma diretoria voltada especificamente a FIIs. O objetivo da companhia é ser uma das maiores corretoras de fundos imobiliários do país.

Quem comandará a área será Gustavo Kosnitzer, ex-Rossi Residencial e Grupo Cassol, que possui 25 anos de experiência em real estate. A meta do novo executivo é captar R$ 400 milhões até dezembro de 2020 e, no próximo ano, chegar à marca de R$ 1 bilhão. "No cenário atual, de taxa de juros baixa, os fundos imobiliários são a nova renda fixa do mercado.", afirma o diretor. Durante seus anos de atuação no setor imobiliário, trabalhou a estruturação, desenvolvimento e gestão de mais de R$ 3,5 bilhões de ativos.

Segundo Tito Gusmão, CEO da Warren, a contratação de Kosnitzer demonstra que a Warren tem grandes ambições com a classe de ativos. "O Gustavo é uma referência no mercado. Conhece os detalhes deste ramo como poucos. Contar com a colaboração de Kosnitzer é um grande passo para a Warren", diz.

Os fundos imobiliários são fundos de investimento destinados à aplicação no setor imobiliário. "São a melhor alternativa para se investir em imóveis, com a possibilidade de se escolher em ativos ‘de tijolo’, ou seja, participações em shoppings, edifícios e galpões, ou ‘de papel’, similar aos demais fundos de renda fixa, que mas que são compostos por ativos com lastro imobiliário como CRI, CRA, LCI e LCA", explica Kosnitzer.

A corretora acredita que, dada a simplicidade e a baixa burocracia, já que o investidor não tem preocupações administrativas dos imóveis, além da possibilidade de se obter uma boa rentabilidade aliada ao baixo risco, os fundos imobiliários tendem a contar com uma grande procura entre o segundo semestre deste ano e 2021. "O investidor também conta com isenção de Imposto de Renda ao receber o aluguel e só paga imposto caso venha a vender suas cotas", conta o executivo.

De acordo com Kosnitzer, os planos da Warren são ambiciosos para o setor. "Demonstraremos aos investidores que os fundos imobiliários são uma maneira segura e descomplicada de se investir no setor, sem se preocupar com toda a burocracia existente no mercado imobiliário tradicional". A seleção dos ativos é realizada por uma equipe que conhece profundamente o setor imobiliário, e isso oferece confiança aos investidores. "Estamos muito animados com a perspectiva de poder oferecer aos clientes Warren as melhores alternativas de investimentos no mercado imobiliário e assim nos tornarmos uma das líderes deste setor", conclui.

A Warren foi fundada em Porto Alegre, em 2017, e conta com um modelo de remuneração totalmente alinhado com o cliente, atuando como corretora, gestora e administradora. A empresa é remunerada de acordo com o crescimento total do patrimônio - assim como nos Estados Unidos e na Europa. Desta forma, se posiciona como uma terceira via na atual divisão de mercado no Brasil.

São mais de 140 mil clientes em pouco mais de três anos de operação e mais de R$ 2 bilhões em ativos sob gestão. A corretora planeja multiplicar esse patrimônio por cinco até o fim de 2021, chegando à marca de R$ 10 bilhões. Hoje a plataforma oferece 400 produtos, incluindo sete fundos próprios com taxa zero, o que garante diversificação, rentabilidade, segurança e transparência aos investimentos.

(Redação – Investimentos e Notícias)