Temporada de balanços corporativos segue a todo vapor

  •  
Temporada de balanços corporativos segue a todo vapor (Foto: Pexels) Temporada de balanços corporativos segue a todo vapor

A semana passada pode não ter trazido muitos fatos novos, mas o Ibovespa segue surfando na onda da aprovação da reforma da Previdência e na melhora do cenário externo. É verdade que os Estados Unidos apresentaram bons números no mercado de trabalho e que os Bancos Centrais brasileiro e norte-americano anunciaram cortes de juros, mas boa parte disso já estava no radar.

De acordo com analistas da Toro Investimentos, a temporada de balanços corporativos segue a todo vapor, com números animadores em grandes players como Magazine Luiza e Suzano. Mesmo assim, acompanhamos de perto a atual onda de otimismo. 

Reversões no cenário externo tem grande potencial de entornar o caldo. Em menor grau, é bom acompanhar de perto os resultados corporativos. Se vierem muito aquém do esperado, podem também gerar mau humor nos investidores e pressão vendedora sobre o Ibovespa.

Empresas

Na segunda-feira (28), tivemos a estreia de duas novas ações na nossa bolsa de valores: a varejista C&A (CEAB3) e o banco mineiro BMG (BMGB11).

A C&A teve seu IPO (oferta pública inicial no inglês, que é quando uma empresa abre seu capital e passa a ser negociada em bolsa) precificado a R$16,50 por ação e já abriu na segunda-feira com uma alta de 5%.

Já o mineiro BMG fixou o preço do IPO em R$11,60 por cada ação preferencial (PN). As ações do Banco começaram a ser negociadas em units, como se fosse um pacote, com o equivalente a 4 ações PN. As units BMBG11 abriram estáveis na segunda-feira a R$46,40 (fazendo uma conta rápida: R$46,40/4 = R$11,60) e caminham para fechar a semana em queda.

Nesta semana a Centauro (CNTO3) e a B2W (BTOW3), que controla sites de e-commerce como Submarino, americanas.com e Shoptime, anunciaram uma parceria. As varejistas estão se unindo para que a B2W possa utilizar o tráfego de suas plataformas para vender os produtos da Centauro.

Sites como americanas.com comercializam produtos de várias categorias, enquanto a Centauro é especializada em varejo esportivo. Com a parceria, a Centauro ganha uma vitrine e o tráfego da B2W e esta última expande a presença em artigos esportivos, com produtos das principais marcas nacionais e internacionais.

Balanços

Dando continuidade aos nossos episódios semanais, os balanços também balançaram a Bolsa nesta semana. Confira aqui um pequeno resumo dos principais resultados divulgados ao longo desta semana.

Bradesco (BBDC4) decepcionou. Apesar de divulgar lucro líquido em linha com o esperado pelo mercado, ao entrar mais a fundo no resultado, vemos que o que fez o lucro crescer foram fatores não-chave, como redução da provisão para devedores duvidosos e da alíquota de imposto. O Santander (SANB11) também divulgou resultados dentro da expectativa essa semana e acabou acompanhando o movimento de baixa dos Bancos.

A Suzano (SUZB3) surpreendeu. Pode parecer estranho, mas as ações da Suzano chegaram a disparar mais de 8% após a Companhia divulgar R$3,5 bilhões de prejuízo. Isso aconteceu porque o resultado negativo já era esperado, mas o mercado gostou da estratégia da Empresa, com desestocagem maior que a prevista e com a descontinuação de projeções de volume de produção ao mercado.

Divulgaram também resultados na semana: Valid (VLID3), Gol (GOLL4), Direcional (DIRR3), Pão de Açúcar ( PCAR4), Magazine Luiza ( MGLU3), Cielo (CIEL3) e Lojas Americanas (LAME4).

(Redação – Investimentos e Notícias)