Ata do Copom reitera recuperação da economia brasileira

  •  
Ata do Copom reitera recuperação da economia brasileira (Foto: Pexels) Ata do Copom reitera recuperação da economia brasileira

A Ata do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), divulgada nesta terça-feira, 25, mostra que os membros do Comitê debateram a evolução da atividade econômica à luz das informações disponíveis. Após o impacto da paralisação no setor de transportes ocorrida no final de maio, os indicadores e informações disponíveis apontam para continuidade do processo de recuperação da economia brasileira. Esse cenário contempla continuidade do referido processo, em ritmo mais gradual que o antecipado no início do ano.

Além disso, os membros do Comitê avaliaram que o cenário internacional se mantém desafiador para economias emergentes. O cenário básico do Comitê contempla normalização gradual da política monetária nos países centrais. Os membros do Copom mencionaram também os riscos associados à continuidade da expansão do comércio internacional, com possíveis impactos sobre o crescimento global.

Por outro lado, a Ata mostrou que todos os membros concordaram que a inflação nos meses de julho e agosto e as projeções para os meses seguintes corroboram a visão de que os efeitos da paralisação no setor de transportes de cargas ocorrida em maio foram temporários.

O Copom reiterou sua visão de que a continuidade do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para a queda da sua taxa de juros estrutural, cujas estimativas serão continuamente reavaliadas pelo Comitê.

Ao fim das avaliações, todos os membros do Copom concordaram com a decisão de manter a taxa Selic em 6,50% a.a.

O Comitê entende que essa decisão reflete seu cenário básico e balanço de riscos para a inflação prospectiva e é compatível com a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante para a condução da política monetária, que inclui o ano-calendário de 2019.

(Redação - Investimentos e Notícias)