Indicador antecedente de emprego avança em janeiro

  •  
Destaque Indicador antecedente de emprego avança em janeiro (Foto: Divulgação) Indicador antecedente de emprego avança em janeiro

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), da Fundação Getulio Vargas, subiu 0,7 ponto, em janeiro, para 107,7 pontos. Após o quinto avanço consecutivo, o indicador sinaliza aceleração no ritmo de recuperação do mercado de trabalho.

“O Indicador Antecedente de Emprego continua sinalizando melhora nas condições do mercado de trabalho ao longo dos próximos meses. O cenário de melhora no nível de atividade econômica juntamente com a expectativa de contratação futura, sugere continuidade da tendência de melhora do mercado de trabalho e de retorno à geração de vagas formais em 2018”, afirma Fernando de Holanda Barbosa Filho, economista da FGV IBRE.

Já o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) recuou 3,6 pontos em janeiro de 2018, alcançando 96,7 pontos, mesmo nível de junho de 2017. Com o resultado, o indicador retorna ao patamar vigente entre abril e novembro do ano passado, após visitar a casa dos 100 pontos em dezembro. 

“Apesar do otimismo quanto à geração de emprego nos próximos meses, a taxa de desemprego continua elevada (11,8%) e a população desocupada ainda chega a representar a 12 milhões de pessoas. Diante do quadro, as pessoas continuam percebendo dificuldades no mercado de trabalho, ainda que a melhora do indicador no último mês tenha sido expressiva”, continua Fernando de Holanda Barbosa Filho.

O avanço do IAEmp em janeiro ocorreu em cinco dos sete indicadores que o compõem, com destaque para os que medem a situação dos negócios para os seis meses seguintes, na Sondagem de Serviços, e a situação dos negócios atual, da Sondagem da Indústria de Transformação, com variações na margem de 4,0 e 3,5 pontos, respectivamente. 

Revertendo a alta do mês passado, as classes de renda que mais contribuíram para a queda do ICD foram as duas mais baixas: consumidores com renda familiar até R$ 2.100,00, cujo Indicador de Emprego (invertido) variou -9,9 pontos; e a faixa entre R$ 2.100,00 e R$ 4.800,00, com avanço de -4,6 pontos.

(Redação – Investimentos e Notícias)