Indicador antecedente recua em agosto

  •  
Indicador antecedente recua em agosto (Foto: Pexels) Indicador antecedente recua em agosto

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, publicado pelo FGV IBRE e pelo The Conference Board (TCB) recuou 0,3% no mês de agosto, alcançando 115,2 pontos. Quatro das oito séries componentes, contribuíram para o movimento. 

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE, FGV/TCB) do Brasil, que mensura as condições econômicas atuais, avançou 0,3% no mesmo período, alcançando 102,7 pontos.

“O terceiro avanço consecutivo do ICCE mostra que, após o recuo causado pela paralisação dos transportes em maio, o nível de atividade continua em sua trajetória de lenta recuperação”, afirma Paulo Picchetti (FGV IBRE). “Por sua vez, o desempenho negativo do IACE em agosto mostra que esta recuperação tem baixa probabilidade de ganhar ritmo mais forte nos próximos meses, refletindo incertezas internas e externas que vêm afetando a economia brasileira”, diz Picchetti. 

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. Cada um deles vem se mostrando individualmente eficiente em antecipar tendências econômicas.

A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada.

(Redação – Investimentos e Notícias)