Indicador Antecedente subiu em dezembro

  •  
Indicador Antecedente subiu em dezembro (Foto: Pexels) Indicador Antecedente subiu em dezembro

O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira (IACE), publicado em parceria entre a FGV IBRE e The Conference Board (TCB), subiu 0,4% para 124,1 pontos em dezembro de 2020. Das oito séries componentes, cinco contribuíram de forma positiva para o resultado agregado. A maior contribuição positiva veio do Ibovespa, que variou em 9,3% na margem.

O Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições econômicas atuais, avançou em 0,3% para 108,8 pontos, no mesmo período.

“A inflexão negativa na crise sanitária ao final de 2020 não gerou novas medidas de distanciamento social suficientes para comprometer a recuperação gradual no nível de atividades, resultando em uma ligeira elevação do ICCE em dezembro”, afirma Paulo Picchetti do FGV IBRE. “Apesar do encerramento das medidas de auxílio emergencial e da lenta recuperação do mercado de trabalho, o efeito positivo da perspectiva de início da imunização sobre as expectativas de empresários e investidores resultou na elevação do IACE no período”, diz Picchetti.

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. Cada um deles vem se mostrando individualmente eficiente em antecipar tendências econômicas. A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada.

(Redação – Investimentos e Notícias)