Índice Nacional da Construção Civil varia 0,43% em outubro

  •  
Destaque Índice Nacional da Construção Civil varia 0,43% em outubro (Foto: Pixabay) Índice Nacional da Construção Civil varia 0,43% em outubro

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, apresentou variação de 0,43% em outubro, caindo 0,02 ponto percentual em relação à taxa do mês anterior (0,45%). Os últimos doze meses foram para 4,61%, resultado acima dos 4,33% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. No ano, o acumulado ficou em 3,93%. Em outubro de 2017, o índice foi 0,16%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em setembro fechou em R$ 1.103,98, em outubro subiu para R$ 1.108,75, sendo R$ 574,70 relativos aos materiais e R$ 534,05 à mão de obra.

A parcela dos materiais registrou variação de 0,69%, muito próxima da apresentada no mês anterior (0,68%). Já em relação a outubro de 2017 (0,20%), o índice apresentou aumento significativo.

Quanto à parcela da mão de obra, com variação de 0,16%, observamos uma queda em relação ao mês anterior de 0,04 ponto percentual (0,20%) e uma alta, na mesma medida, em relação a outubro de 2017 (0,12%). De janeiro a outubro, os acumulados são 5,45% (materiais) e 2,36% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 6,30% (materiais) e 2,83% (mão de obra).

A região Norte ficou com a maior variação em outubro, 1,83%. Nas demais regiões as taxas são: 0,41% (Nordeste), 0,06% (Sudeste), 0,26% (Sul) e 1,01% (Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.111,96 (Norte); R$ 1.031,17 (Nordeste); R$ 1.156,76 (Sudeste); R$ 1.147,40 (Sul) e R$ 1.119,42 (Centro-Oeste).

Sob impacto de reajuste previsto em convenção coletiva, o Pará, com 3,16%, foi o estado que apresentou a maior variação mensal. A seguir, vieram Tocantins e Mato Grosso, com variações de 2,09% e 1,86% respectivamente, decorrentes, também, de reajustes celebrados em convenções coletivas.

(Redação – Investimentos e Notícias)