Governo libera 100% de capital estrangeiro para aéreas nacionais

O presidente Michel Temer assinou hoje (13) medida provisória (MP) que autoriza as empresas de aviação nacionais a terem participação ilimitada de capital estrangeiro. Com isso, deixa de existir o limite de 20% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais. A partir de agora, uma empresa brasileira do setor poderá ter 100% de capital estrangeiro. A MP será publicada ainda hoje, em edição extra do Diário Oficial da União.

  • Publicado em Economia

Ampliação do limite de capital estrangeiro nas companhias aéreas é benéfica, diz FecomercioSP

O Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos (CEVEC) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), considera que a proposta da Medida Provisória 714, que institui a ampliação do limite de capital estrangeiro para companhias aéreas brasileiras, é benéfica para a indústria de viagens, eventos e turismo, e poderá atrair investimentos internacionais. O relatório da Medida Provisória 714/16, do deputado Zé Geraldo (PT-PA), foi aprovado nesta quarta-feira (08) na Comissão Mista da Câmara dos Deputados.

Pontualidade das aéreas no fim de ano alcança 95,1%

A pontualidade das companhias aéreas entre os dias 30 de dezembro e 5 de janeiro foi de 95,1%, considerando-se voos operados com até 30 minutos de variação em relação ao horário programado de decolagem (critério oficial de pontualidade da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC). A informação foi divulgada hoje pela Secretaria de Aviação Civil (SAC). Segundo o órgão, esse foi o melhor resultado alcançado durante o esquema especial para atender à demanda de fim de ano.

UE anula multas de € 790 milhões de companhias aéreas

A justiça europeia anulou as multas infligidas pela Comissão Europeia a uma dúzia de companhias aéreas em 2010 por acordarem preços para o transporte de carga, incluindo Air France e Latam (Lan Chile e TAM), indicou nesta quarta-feira em um comunicado.

Companhias aéreas transportarão gratuitamente medula óssea

O acordo que permite o transporte gratuito, pelas companhias aéreas brasileiras, de órgãos para transplantes realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) será renovado nessa quinta-feira, dia 3 de dezembro. A principal mudança será a inclusão da medula óssea nesse trabalho, que não estava contemplada no último acordo.

  • Publicado em Saúde
Assinar este feed RSS