Taxas de juros caem pela 2ª consecutiva, mostra ANEFAC

  •  
Taxas de juros caem pela 2ª consecutiva, mostra ANEFAC Foto: Divulgação Taxas de juros caem pela 2ª consecutiva, mostra ANEFAC

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser reduzidas em abril de 2018, sendo esta a segunda redução consecutiva. As taxas de juros vinham em um longo período de reduções quando em fevereiro de 2018 voltaram a ser elevadas interrompendo este longo ciclo de reduções. Para Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivos de estudos e pesquisas da ANEFAC, esta queda pode ser atribuída a redução da taxa básica de juros (Selic) promovida pelo Banco Central em sua última reunião do COPOM.

Outro fator a ser levado em consideração para esse cenário de queda, de acordo com Oliveira, é a expectativa de nova redução da Selic frente à redução da inflação. 'Além da redução dos depósitos compulsórios, promovida pelo Banco Central e que entraram em vigor em abril de 2018 e por fim a melhora do cenário econômico com crescimento da economia o que reduz o risco da inadimplência'.

Já para os próximos meses, Oliveira, acredita que, tendo em vista a melhora do cenário econômico com menor risco de crédito e o fato das atuais taxas de juros das operações de crédito estarem elevadas, a tendência é que as taxas de juros continuem sendo reduzidas.

Pessoa Física

A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma redução de 0,10 ponto percentual no mês (2,59 pontos percentuais no ano) correspondente a uma redução de 1,37% no mês (1,95% em doze meses) passando a mesma de 7,30% ao mês (132,91% ao ano) em março/2018 para 7,20% ao mês (130,32% ao ano) em abril de 2018 sendo esta a menor taxa de juros desde agosto/2015.

Pessoa Jurídica

A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma redução de 0,07 ponto percentual no mês (1,31 ponto percentual no ano) correspondente a uma redução de 1,70% no mês (2,11% em doze meses) passando a mesma de 4,11% ao mês (62,15% ao ano) em março de 2018 para 4,04% ao mês (60,84% ao ano) em abril de 2018, sendo esta a maior taxa de juros desde junho de 2015.

Taxa de juros x Selic

Considerando todas as elevações e reduções da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março de 2013, tivemos neste período (março de 2013 a março de 2018) uma redução da Selic de 0,75 ponto percentual (redução de 10,34%) de 7,25% ao ano em março de 2013 para 6,50% ao ano em março de 2018.

Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 42,35 pontos percentuais (elevação de 48,14%) de 87,97% ao ano em março/2013 para 130,32% ao ano em abril de 2018.

Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 17,26 pontos percentuais (elevação de 39,61%) de 43,58% ao ano em março de 2013 para 60,84% ao ano em abril de 2018.

(Redação - Investimentos e Notícias)