Trump anuncia construção de muro na fronteira com o México

  •  
Trump anuncia construção de muro na fronteira com o México Foto: Divulgação

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje (15) que vai declarar ainda nesta sexta-feira 'emergência nacional' para financiar o muro na fronteira com o México. Em entrevista coletiva concedida no jardim da Casa Branca, ele disse que assinaria a declaração ao "voltar ao Salão Oval".

O norte-americano lembrou que o muro foi uma promessa de campanha. Mas que sua determinação é motivada pela 'necessidade' de conter a insegurança na região fronteiriça.

'Temos grande quantidade de drogas entrando no nosso país e muito vindo pela fronteira sul', ressaltou.

Trump elogiou a atuação dos militares na região fronteiriça. 'Conseguimos desmantelar duas caravanas que estavam entrando no país', disse. Segundo ele, os militares trabalham intensamente para impedir a entrada de imigrantes ilegais.'[A declaração de emergência nacional] já foi assinada muitas vezes antes e deu aos presidentes o poder. [Eles] assinaram em casos bem menos importantes. Estamos falando de uma invasão do nosso país com drogas, tráfico humano e com todo tipo de criminosos e gangues', disse.

No pronunciamento, Trump afirmou que sabe que a medida será alvo de reações e disputada na Justiça, inclusive na Suprema Corte. No entanto, ele disse que está convencido que espera ganhar as ações.

Ontem (14) o Congresso norte-americano aprovou a proposta de orçamento, impedindo uma nova paralisação no país. Trump queria incluir cerca de US$ 2 bilhões para a construção do muro. Porém, há divergências políticas em torno da construção.

Segundo Trump, há muros como o que ele quer construir em El Paso, no Texas, e que funcionam. 'Muros funcionam 100%', destacou. Segundo ele, este é apenas um exemplo. 'Todo mundo sabe que esses muro funcionam.'

De acordo com o norte-americano, gostaria de ver "uma grande reforma da imigração, não apenas um muro".

Trump fez a declaração na presença da imprensa e de grupos de famílias de vítimas de imigrantes, segundo ele, ilegais. Ele citou nominalmente uma senhora que perdeu a filha e outra que o marido foi assassinado.

Segundo o presidente, há uma grande quantidade de drogas letais entrando nos Estados Unidos. Ele lembrou que o 'mercado'consumidor dos Estados Unidos é 'gigantesco'. 'Nós temos uma invasão de drogas e de pessoas, isso é inaceitável', disse. 'Nós queremos interromper o fluxo de drogas e criminosos no nosso país.'As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Investimentos e Notícias)