Indústria brasileira de fundos tem resgates líquidos de R$ 16,7 bi

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), a indústria brasileira de fundos de investimento teve resgates líquidos de R$ 16,7 bilhões entre os dias 1º e 6 de dezembro. No ano, até 6 de dezembro, a indústria de fundos acumula captação líquida positiva de R$ 213,5 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Volume de ofertas no mercado de capitais bate recorde em 2019

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o ano de 2019 está terminando no campo positivo para o mercado de capitais. Isso porque, o volume de ofertas de janeiro a novembro foi recorde, atingindo R$ 440,8 bilhões e superando a série histórica da Associação, que começou em 2002.

Índice de debêntures atreladas à taxa DI tem primeira queda da história

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), em novembro, o IDA (Índice de Debêntures ANBIMA)/DI, indicador que representa as debêntures remuneradas pela taxa DI, teve recuo de 0,07%.

De acordo com a entidade, é a primeira vez que o subíndice teve resultado negativo desde sua criação em 2009. Esse movimento foi decorrente de ajustes de preços no mercado secundário no período.

 

Fusões e aquisições somam R$ 108,6 bilhões no 1S19

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) anunciou nesta quinta-feira, 24, o relatório com o volume de fusões e aquisições no primeiro semestre de 2019. Segundo a Associação, os anúncios de fusões e aquisições, incluindo aquisições de controle, incorporações e vendas de participações minoritárias, somaram R$ 108,6 bilhões no período, representando um volume 20% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, R$ 90,6 bilhões.

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 32,4 bilhões

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 32,4 bilhões entre os dias 1º e 18 de outubro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é para a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 12,6 bilhões no período. No ano, até 18 de outubro, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 244,8 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Assinar este feed RSS