Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 26,2 bi

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 26,2 bilhões entre os dias 1º e 16 de agosto, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). No ano, até 16 de agosto, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 194,3 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Investimentos de fundos de venture capital crescem no 1S19

Os investimentos dos fundos de venture capital no Brasil registrados no primeiro semestre apontam para crescimento do montante aplicado em startups no ano em comparação com 2018, se mantido o ritmo de aportes dos investidores no país até dezembro. Estudo da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) e da KPMG aponta que, entre janeiro e junho de 2019, foram investidos R$ 3,4 bilhões por estes fundos, mais da metade do registrado no ano passado, cujo acumulado anual foi de R$ 6 bilhões.

Gryphon Investors aprova investimento na Mechanix Wear

A Gryphon Investors ("Gryphon"), uma empresa de private equity para empresas de middle market com sede em São Francisco, anunciou hoje a assinatura de um contrato definitivo para fazer um investimento significativo na Mechanix Wear® (ou a "Empresa"), líder no desenvolvimento e fabricação de luvas de trabalho de alto desempenho. Em parceria com o atual proprietário e CEO, Michael Hale, que manterá uma participação acionária na empresa, a Gryphon pretende criar uma plataforma líder no segmento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI). A transação, que deve ser concluída no quarto trimestre, está sujeita às condições habituais de fechamento, e seus detalhes não foram divulgados.

Investimentos dos brasileiros batem a marca de R$ 3 tri

Os investimentos dos brasileiros bateram a marca de R$ 3 trilhões no primeiro semestre de 2019. O volume representa avanço de 5% em relação a dezembro e de 11,2% na comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o total corresponde ao saldo das 73,8 milhões de contas de clientes atendidos pelas áreas de varejo e de private banking das instituições.

Captação líquida dos fundos de investimento cresce 226% em 2019

A indústria de fundos alcançou R$ 161,7 bilhões de captação líquida de janeiro a julho deste ano, valor 226% maior que o registrado no mesmo período do ano passado (R$ 49,6 bilhões). De acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os aportes foram liderados pelos fundos multimercados e de ações, que somaram R$ 37,9 bilhões e R$ 32,6 bilhões, respectivamente.

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 24,6 bi em julho

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 24,6 bilhões entre os dias 1º e 26 de julho, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). No ano, até 26 de julho, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 162,7 bilhões.

(redação - Investimentos e Notícias)

Com Selic, poupança pode ser mais interessante do que fundos de renda fixa

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulgará nesta quarta-feira (31), a nova taxa base de juros brasileira (Selic). Para o Professor de Cenários Econômicos e Macroeconomia dos cursos de MBA da Faculdade Fipecafi, Silvio Paixão, o Copom pode ter por base decisória, para definir a nova taxa básica de juros, ao menos três opções, sendo a primeira a conservadora, onde é possível que diminuam a taxa Selic - meta marginalmente para 6,25% a.a. A segunda opção, a discreta, que poderá estabelecer uma redução entre 6% a.a e 5,75% a.a, e a terceira e última opção, a diligente, onde podem implementar uma taxa Selic - meta entre 5,50% a.a. e 5% a.a.

Assinar este feed RSS