Embraer entrega 15 jatos comerciais e 24 executivos no 3T18

  •  
Embraer entrega 15 jatos comerciais e 24 executivos no 3T18 Foto: Divulgação Embraer entrega 15 jatos comerciais e 24 executivos no 3T18

Durante o terceiro trimestre de 2018, a Embraer entregou 15 jatos para o mercado de aviação comercial. No segmento de aviação executiva, 24 unidades foram entregues no período, sendo 17 jatos leves e 7 jatos grandes. Em 30 de setembro, a carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) totalizava USD 13,6 bilhões.

Em relação ao mercado de aviação comercial, a Embraer estimou em seu Relatório das Perspectivas de Mercado (Market Outlook) uma demanda de 10.550 novas aeronaves com capacidade para até 150 assentos nos próximos 20 anos no mundo. A frota de aeronaves em serviço deve aumentar para 16.000 unidades no período, maior do que as 9.000 que estão atualmente em operação. O crescimento do mercado vai estimular 65% dessa demanda, enquanto os 35% restantes serão para reposição de aviões antigos.

A Embraer e a Helvetic Airways assinaram um contrato para um pedido firme de 12 jatos E190-E2 durante o 3T18. O acordo foi anunciado no Farnborough Airshow, em julho, como uma Carta de Intenção. O contrato também inclui direitos de compra para outras 12 aeronaves E190-E2, com possibilidade de conversão para o modelo E195-E2, elevando o potencial da encomenda para até 24 aeronaves. As entregas devem ocorrer entre o fim de 2019 e 2021. Também em Farnborough, a United Airlines fez um pedido firme de 25 jatos E175, que serão configurados com 70 assentos. O início das entregas está previsto para o segundo trimestre de 2019.

No 3T18, a Embraer também assinou um contrato com um cliente não divulgado para até cinco jatos E195-E2, sendo três pedidos firmes e duas opções de compra. Este acordo foi previamente anunciado como uma Carta de Intenção (LoI, na sigla em inglês) durante o Farnborough Airshow. Além disso, a Companhia continua trabalhando para converter em pedidos firmes a recente LoI assinada durante o airshow para 100 unidades do E175 para a Republic Airways, com a expectativa de que uma parte significativa dessas aeronaves seja incluída no backlog da Embraer até o fim de 2018.

Um total de 134 jatos foi retirado do backlog da Embraer no 3Q18. A maioria desses aviões faz parte de um pedido da Skywest para 100 jatos E175-E2, que foi removido devido, em grande parte, a mudanças contábeis IFRS. Dada a atual incerteza em relação às alterações da cláusula de escopo (scope clause) no mercado dos EUA para permitir que o E175-E2 – que é mais pesado que o E175 atual – seja operado pelas companhias aéreas regionais sob contratos de compra de capacidade (CPAs, na sigla em inglês) para linhas aéreas principais, a Embraer adotou proativamente as melhores práticas para se adequar aos princípios mais recentes do IFRS e retirar o pedido do backlog devido aos seus termos de condicionalidade. A Skywest continua comprometida com o pedido dos jatos E175-E2 e seus termos permanecem inalterados. As outras 34 aeronaves que foram removidas do backlog da Companhia no 3T18 estão relacionadas a cancelamentos, incluindo um pedido para 24 jatos E190 que foram cancelados pela JetBlue após sua recente decisão de renovação da frota.

No segmento de jatos executivos, a Embraer expôs pela primeira vez as aeronaves Phenom 100EV, Phenom 300E e Legacy 650E com interior completo na Labace, a maior feira de aviação executiva da América Latina que aconteceu em São Paulo, em agosto. A Embraer também entregou seu primeiro Phenom 300E na Ásia-Pacífico.

A Embraer Serviços & Suporte assinou contratos importantes na Europa e na África no 3Q18. A LOT Polish Airlines, companhia aérea nacional da Polônia e líder na Europa Central, assinou uma extensão do contrato de suporte para atender a frota de 34 E-Jets da empresa polonesa. A Kenya Airways também aderiu a um programa de serviços pelo qual a Embraer assumirá o planejamento e a reposição de uma parte considerável do estoque de peças de reposição dos 15 jatos Embraer E190 operados pela companhia aérea africana. A Sahara Africa Aviation também contratou um Programa de Pool para peças e suporte cobrindo mais de 500 componentes para os dois jatos ERJ 145 adquiridos recentemente.

(Redação - Investimentos e Notícias)