Índice da ABRAMAT aponta resultados positivos em novembro

  •  
Índice da ABRAMAT aponta resultados positivos em novembro (Foto: Pixabay) Índice da ABRAMAT aponta resultados positivos em novembro

A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) divulgou nesta quarta-feira, 12, a edição de seu índice de novembro. Como destaque da pesquisa, temos o registro de crescimento no faturamento da indústria de materiais de construção em novembro em todas as comparações, ainda que em relação ao mês anterior a alta aferida seja mínima. Comparado a novembro/2017, o décimo primeiro mês do ano apontou resultado 0,4% superior no faturamento deflacionado. A comparação com outubro desse mesmo ano registra alta de 0,5%.

"Considerando os resultados acumulados pelo setor até novembro, a previsão para um encerramento do ano permanece alinhada com a projeção realizada que indicava crescimento de 1,5% em relação a 2017. Confirmada tal projeção, 2018 ficará marcado como um ano de recuperação para a indústria de materiais de construção, criando as bases para um crescimento maior em 2019" comenta Rodrigo Navarro, presidente da associação.

A fala do presidente da associação encontra respaldo também nos indicadores acumulados de faturamento, que apontam para um reaquecimento consistente do setor. Nos últimos 12 meses (out/17 a nov/18), comparados ao mesmo período do ano anterior, o estudo demonstra alta de 2,1% no faturamento das associadas, enquanto que no acumulado do ano (jan/18 a nov/18) o crescimento em relação ao mesmo período de 2017 é de 1,7%.

Com ambos os segmentos de produtos contribuindo para o crescimento do faturamento do setor, os materiais de base apontam alta de 4,9% em relação ao mesmo mês em 2017 e variação positiva de 3,0% em relação ao mês anterior. Os materiais de acabamento também indicaram aumento de 5,2% em relação a outubrode2017 e crescimento de 4,9% em relação ao mês anterior.

O emprego na indústria de materiais de construção seguiu sua tendência de queda. De janeiro até novembro de 2018 o número de vagas de emprego do setor reduziu -0,7% em relação ao mesmo período de 2017.

(Redação- Investimentos e Notícias)