Indústria de bicicletas cresce 8,6% no 1º Trimestre

  •  
Indústria de bicicletas cresce 8,6% no 1º Trimestre (Foto: Pexels) Indústria de bicicletas cresce 8,6% no 1º Trimestre

As indústrias de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o primeiro trimestre com saldo positivo. Dados da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares mostram que, entre os meses de janeiro e março, saíram das linhas de produção 158.699 bicicletas, volume 8,6% superior ao registrado no mesmo período de 2017 (146.097 unidades). 

“O crescimento de quase 9% está alinhado com a projeção que o segmento fez para 2018, considerando o aumento da demanda por produtos de maior valor agregado que são considerados ideais para a melhoria da mobilidade urbana e o alcance de resultados mais significativos nas práticas esportivas. Esta é a tendência que deverá prevalecer ao longo do ano”, afirma João Ludgero, vice-presidente do segmento de Bicicletas da Abraciclo. A projeção da entidade é fechar o ano com 727 mil bicicletas produzidas no PIM, o que representará alta de 9% sobre as 667.363 unidades registradas em 2017.

Ainda segundo dados da Abraciclo, na análise isolada de março também houve avanço. Foram fabricadas 60.682 bicicletas no mês, alta de 1,7% sobre o mesmo período do ano passado (59.649) e de 31,2% na comparação com fevereiro (46.265). 

Os volumes de bicicletas produzidos no PIM foram distribuídos, para comercialização, para as seguintes regiões do País: Sudeste, com 60,7% das unidades; Sul, com 15,4%; Nordeste, com 13,2%; Centro-Oeste, com 6,3%; e Norte, com 4,5%.

Segundo os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) analisados pela Abraciclo, a importação de bicicletas em todo o território nacional totalizou 31.730 unidades no primeiro trimestre do presente ano, resultando em alta de 7% sobre o mesmo período de 2017 (29.653 unidades). Na análise somente de março foi verificado o volume de 7.168 unidades importadas, o que demonstra queda de 12,7% sobre o mesmo mês do ano passado (8.214). Já na comparação com fevereiro (7.047 unidades), houve avanço de 1,7%. 

Já as exportações registraram crescimento de 185,2% sobre o primeiro trimestre do ano passado. Foram enviadas para outros países 1.928 unidades, frente as 676 unidades do mesmo período do ano passado. Paraguai (1.392 unidades) e Bolívia (536 unidades) foram os principais destinos.

(Redação – Investimentos e Notícias)