IPP sobe 3,28% em agosto, mostra IBGE

Em agosto de 2020, os preços da indústria subiram 3,28% em relação a julho de 2020, a maior variação positiva da série, iniciada em janeiro de 2014, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O acumulado no ano atingiu 10,80%. Frente a agosto de 2019, a variação de preços foi de 13,74%. Em agosto, os preços das 24 atividades tiveram variações positivas, contra 20 no mês anterior.

  • Publicado em Economia

IBGE estima alta de 3,8% na safra de 2020

Em julho, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2020 foi estimada em 250,5 milhões de toneladas e se manteve em patamar recorde, 3,8% acima da safra de 2019 (mais 9 milhões de toneladas) e 1,3% superior à estimativa de junho (mais 3,1 milhões de toneladas), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

IPP varia 0,61% em junho

Os preços da indústria subiram 0,61% em junho, na comparação com maio, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O acumulado no ano chegou a 3,94%, enquanto em 12 meses ficou em 6,38%. No mês, 11 das 24 atividades apresentaram altas de preços, contra 15 em maio.

IBGE prevê alta de 2,5% na safra de junho de 2020

Em junho, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2020 foi estimada em 247,4 milhões de toneladas e se manteve em patamar recorde, 2,5% acima da safra de 2019 (mais 6 milhões de toneladas) e 0,6% superior à estimativa de maio (mais 1,5 milhão de toneladas), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Abate de bovinos cai no1º trimestre de 2020

No 1º trimestre de 2020 foram abatidas 7,25 milhões de cabeças de bovinos, 8,5% inferior ao do 1º trimestre de 2019 e 10,2% a menos do que no trimestre imediatamente anterior, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este resultado foi o menor, desde 2012. 

Em maio, IBGE prevê alta de 1,8% na safra de grãos

A estimativa de maio de 2020 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas sofreu redução em relação à última estimativa (abril de 2019), mas manteve-se no patamar recorde na série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), alcançando 245,9 milhões de toneladas. Em relação à safra obtida em 2019 (241,5 milhões de toneladas), a estimativa atual é 1,8% superior (mais 4,4 milhões de toneladas); já em relação ao mês anterior, 0,5% inferior (menos 1,1 milhão de toneladas).

Conab sustenta estimativa de produção

Apesar do impacto causado pelos problemas climáticos na Região Sul sobre a produtividade de soja e milho, o volume da produção de grãos no país está estimado em 250,9 milhões de toneladas, 3,6% ou 8,8 milhões de t superior ao colhido em 2018/19. Em relação ao levantamento passado (abril/2020), houve uma queda de 0,4%, mas a estimativa de safra recorde para essas duas culturas se mantém. É o que aponta o 8º Levantamento da Safra 2019/2020, divulgado nesta terça-feira (12) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Em abril, IBGE prevê alta de 2,3% na safra de 2020

Em abril, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2020 foi estimada em 247,0 milhões de toneladas, 2,3% acima da safra de 2019 (mais 5,5 milhões de toneladas) e 0,8% superior ao mês anterior (mais 1,9 milhão de toneladas), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já a área a ser colhida é de 64,5 milhões de hectares, 2,0% acima da de 2019 (mais 1,3 milhão de ha) e 0,2% maior que a estimativa anterior (mais 152,1 mil ha).

Assinar este feed RSS