Julho se inicia com preços do alface mais altos no atacado

Na primeira semana de julho (de 2 a 6), as alfaces foram comercializadas a preços mais altos no atacado, de acordo com dados do Hortifrúti/Cepea. Essa valorização ocorreu devido à oferta mais baixa nas roças, que reduziu a quantidade de mercadoria disponível para enviar à Ceagesp. 

Preços do trigo se elevam no sul e recuam no sudeste

Os preços de trigo no Brasil registram comportamentos distintos entre as regiões acompanhadas pelo Cepea. Enquanto no Sul a demanda interna sustenta e/ou valoriza o cereal, no Sudeste, a necessidade de liberar armazéns pressiona as cotações. Por outro lado, na Argentina e nos Estados Unidos os preços do trigo estão em alta.

Preços do açúcar têm forte queda de 5,5% na semana

Apesar do período de entressafra da safra 2017/18, a disponibilidade de açúcar disponível no spot tem sido suficiente para atender à demanda, mesmo que boa parte do produto tenha sido comprometida por meio de contratos. Assim, usinas continuam flexíveis nos valores de venda, cedendo à pressão baixista de compradores.

Preço do etanol hidratado sobe pela 18ª semana consecutiva

O preço do etanol hidratado registra alta pela 18ª semana consecutiva no estado de São Paulo. Isso porque distribuidoras anteciparam os negócios nas primeiras semanas de janeiro e, agora, mostram menor interesse de compra, o que arrefeceu o ritmo de alta nos valores do biocombustível. Os repasses dos aumentos nas cotações nos últimos meses no segmento varejista fizeram com que o etanol hidratado perdesse a competitividade frente à gasolina C, o que também influenciou o menor interesse das distribuidoras.

Chuvas prejudicam disponibilidade da batata no sul do País

As chuvas que atingiram o Sul do País, principalmente as praças de Guarapuava (PR) e Água Doce (SC), prejudicaram a oferta de batata padrão ágata, cenário que impulsionou os preços. Entre 15 e 19 de janeiro, as cotações subiram 21,4%, fechando a R$ 78,00/sc de 50 kg no dia 19.

Preço dos ovos reage na segunda quinzena de janeiro

As cotações dos ovos estão em alta neste início de segunda quinzena de janeiro, influenciadas pela maior demanda, especialmente externa – segundo agentes consultados pelo Cepea, as exportações teriam se aquecido nas últimas semanas. Entre 11 e 18 de janeiro, o preço da caixa de 30 dúzias do ovo tipo extra, branco, a retirar em Bastos (SP), registrou alta de 6,92%, fechando a R$ 63,67 nessa quinta-feira, 18.

Vendas da carne de frango continuam em queda

As cotações da carne de frango continuam em queda, com a demanda enfraquecida devido às férias e a maiores despesas da população, de acordo com informações do Cepea. Apesar disso, a competitividade desta proteína caiu frente às principais concorrentes, bovina e suína, porque os valores das carnes bovina (traseiro) e suína têm registrado recuos ainda mais intensos que os verificados para o frango.

Preços da melancia caem 27,4% em uma semana no RS

Os preços da melancia registraram forte queda no Rio Grande do Sul, segundo dados do Hortifruti/Cepea. Isso ocorreu devido à intensificação da colheita em Encruzilhada do Sul (somada ao volume disponível em Arroio dos Ratos) e às precipitações na região Sudeste, principal mercado consumidor.

Assinar este feed RSS