Fusões e aquisições movimentam R$ 195 bi em 2017

Os anúncios de compra e venda de participação envolvendo empresas brasileiras movimentaram, ao longo de 2017, R$ 194,93 bilhões, o maior valor acumulado em um ano desde 2013. De acordo com o Relatório Anual da Transactional Track Record, em parceria com a LexisNexis e TozziniFreire Advogados, foram registradas, de janeiro a dezembro, 1096 transações, alta de 5,69% em comparação ao reportado no ano anterior.

Empresas brasileiras sentem com perda de produtividade

De acordo com pesquisa da Robert Half, o Brasil é o país onde nota-se maior perda de produtividade nas empresas em períodos de férias dos colaboradores. A percepção é de 36% dos 100 diretores financeiros entrevistados no País, enquanto na Nova Zelândia essa é a reclamação de apenas 8% dos CFOs.

Empresas brasileiras têm êxito em compra de R$10 a R$ 50 mil

O e-commerce cresce em números expressivos no Brasil, com expansão de 27% diante ao primeiro semestre de 2013 e cinco milhões de novos consumidores. O ticket médio das compras no país é em torno de R$ 350, mas há empreendedores que crescem de forma acelerada no Brasil e no exterior vendendo produtos que custam mais de 5 mil.

Estudo revela vulnerabilidade de empresas brasileiras à fraudes

Nenhum dos 96 bancos e 255 e-commerces brasileiros avaliados possuem proteção completa contra emails fraudulentos, ou seja, a solução capaz de bloquear a mensagem antes mesmo que ela chegue à caixa de entrada do internauta. Os dados fazem parte de recente estudo da Return Path, líder mundial em Email Intelilligence, que analisou o domínio dessas empresas. “Acredito que a baixa adoção à políticas de proteção de emails por parte das empresas e instituições brasileiras está relacionada à falta de conhecimento de ferramentas eficientes no combate às fraudes”, ressalta Louis Bucciarelli, diretor regional da Return Path para a América Latina.

Empresas de seguros precisam se adequar à norma da Susep ainda este ano

Com a publicação em junho deste ano da resolução 311, da Superintendência de Seguros Privados (Susep), que dispõe sobre a prestação de serviços de auditoria atuarial independente, as sociedades seguradoras e de capitalização, entidades abertas de previdência complementar e resseguradores locais terão correr contra o tempo e se adequar a nova norma. A auditoria atuarial independente torna-se obrigatória para essas empresas a partir de 01 de janeiro 2015 e passa a valer já para o balanço de 2014.

Empresas brasileiras gastam 11% da receita com logística

Uma pesquisa da Fundação Dom Cabral revela que os gastos com a logística absorvem, em média, 11% do faturamento das empresas no Brasil, número superior ao de países como Estados Unidos (8,5%) e China (10%). Entre as companhias participantes do estudo, 82% delas usam predominantemente as rodovias para transportar suas mercadorias.

Assinar este feed RSS