Debêntures Incentivadas representam mais de 35% das negociações no mercado secundário

As debêntures incentivadas – emitidas pela Lei 12.431 – representaram 35,4% do volume total de debêntures negociadas no mercado secundário em setembro, acumulando R$ 13,2 bilhões. De acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), no mesmo período do ano passado a participação desses papéis era de 27,5% do total. O destaque em 2018 ficou com os títulos destinados ao financiamento de infraestrutura, que proporcionam isenção de imposto de renda às pessoas físicas (debêntures do Artigo 2º da Lei 12.431).

Fundos retomam captação no terceiro trimestre com volume de R$ 24,9 bilhões

Os fundos de investimento reverteram os resgates do último trimestre, alcançando R$ 24,9 bilhões de captação líquida de julho a setembro de 2018, de acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). A alta foi puxada pela classe de renda fixa, que alcançou R$ 14,8 bilhões frente aos R$ 23,6 bilhões negativos registrados no segundo trimestre do ano.

Bancos zeram tarifas para investimentos

A concorrência com corretoras independentes tem feito grandes bancos zerarem as taxas cobradas dos clientes para investimentos no Tesouro Direto. A última grande instituição a reduzir os juros para investir em Tesouro Direto, Renda Fixa e Previdência foi o Banco do Brasil, que fez o anúncio hoje (20).

Intenção de Investimentos da Indústria recua no 3T18

O Indicador de Intenção de Investimentos da Indústria da Fundação Getulio Vargas recuou 3,1 pontos no terceiro trimestre de 2018 em relação ao trimestre anterior, para 113,0 pontos, o menor nível desde o terceiro trimestre do ano passado (105,1 pontos). O indicador mede a disseminação do ímpeto de investimento entre as empresas industriais, colaborando para antecipar tendências econômicas.

  • Publicado em Economia

Indicador de investimentos tem queda de 1%

Os investimentos caíram em julho. O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) referente a julho, divulgado hoje (6) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), registrou queda de 1% na comparação com junho.

Os melhores investimentos para o segundo semestre

Você sabe como investir seu dinheiro? O Indicador de Reserva Financeira do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que cerca de 25% das pessoas que guardam dinheiro, em vez de aplicar, mantém a quantia dentro da própria casa, opção arriscada por questões de segurança e negativa do ponto de vista da rentabilidade, uma vez que o dinheiro fica parado sem render juros.

Receita da capitalização atinge R$ 10,3 bi no 1S18

O segmento de Títulos de Capitalização, representado pela FenaCap (Federação Nacional de Capitalização), registrou crescimento de 5,6% entre os meses de janeiro e junho, em comparação ao mesmo período de 2017, alcançando um faturamento global de R$ 10,3 bilhões. No mesmo período, o valor relativo aos resgates parciais e finais de clientes de títulos de capitalização atingiu R$ 8,6 bilhões, um recuo de 7,4% em relação ao primeiro semestre de 2017.

Assinar este feed RSS