Captação líquida da poupança fica negativa no dia 13 de julho de 2020

  •  
Captação líquida da poupança fica negativa no dia 13 de julho de 2020 Foto: Divulgação Captação líquida da poupança fica negativa no dia 13 de julho de 2020

De acordo com os dados do Banco Central (BC), no dia 13 de julho de 2020 as retiradas na poupança superaram os depósitos, pelo quarto dia seguido. As retiradas somaram R$ 15,784 bilhões e os depósitos R$ 14,794 bilhões. A captação líquida ficou negativa em R$ 990 milhões.

Em julho, até o momento, os depósitos totalizam R$ 137,766 bilhões, as retiradas em R$ 117,187 bilhões e a captação líquida positiva em R$ 20,579 bilhões. Os rendimentos creditados somam R$ 1,136 bilhão.

Em junho, os depósitos da caderneta de poupança, de R$ 260,615 bilhões, superaram as retiradas de R$ 240,081 bilhões. Com isso, a captação líquida ficou positiva em R$ 20,534 bilhões em junho, recorde histórico para o período na série histórica do Banco Central iniciada em 1995. No acumulado do primeiro semestre de 2020, a captação líquida da poupança somou R$ 84,435 bilhões, contra R$ 2,498 bilhões do mesmo período do ano passado. No sexto mês de 2020, os rendimentos creditados somaram R$ 2,037 bilhões e o saldo da caderneta de poupança no mês ficou em R$ 943,638 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)