IGP-M recua na segunda prévia de agosto, revela FGV

Nesta terça-feira, 19, a Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou, no segundo decêndio de agosto, variação de -0,35%. No mês anterior, para o mesmo período de coleta, a variação foi de -0,51%. O segundo decêndio do IGP-M compreende o intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

IGP-10 recua pelo terceiro mês seguido, revela FGV

Nesta sexta-feira, 15, a Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou -0,55% em agosto. A taxa apurada em julho foi de -0,56%. Em agosto de 2013, a variação foi de 0,15%. A variação acumulada em 2014, até agosto, é de 1,70%. Em 12 meses, o IGP-10 variou 4,82%. 

IPC-C1 recua em julho, revela FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou nesta terça-feira, 12, que o Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) do mês de julho apresentou variação de -0,04%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 4,01%, no ano e, 6,28%, nos últimos 12 meses.
Em julho, o IPC-BR registrou variação de 0,10%. A taxa do indicador nos últimos 12 meses ficou em 6,85%, nível acima do registrado pelo IPC-C1.

IPC-Fipe avança na primeira semana de agosto

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, registrou alta de 0,21% na primeira semana de agosto, contra os 0,16% registrados na última semana de julho.

IGP-M recua na primeira prévia de agosto, revela FGV

Nesta segunda-feira, 11, a Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou variação de -0,31% na apuração referente ao primeiro decêndio  de agosto. No mesmo período de apuração do mês anterior, a variação foi de -0,50%. 

Consumidor será beneficiado com queda da inflação no atacado, prevê secretário

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, avalia que novas quedas nos índices de inflação no atacado serão repassadas aos preços ao consumidor. Para ele, isso demonstra que a inflação está sob controle, com recuo nos últimos quatro meses. O secretário comentou hoje (8) o resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que fechou o mês de julho em 0,01%, de acordo com apuração do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa acumulada em 12 meses ficou em 6,5%, que é o teto da meta do governo, e 2 pontos percentuais acima do centro da meta, que é 4,5%.

IPCA registra a menor taxa desde 2010

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou nesta sexta-feira, 08, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de julho apresentou variação de 0,01%, bem abaixo da taxa de 0,40% de junho. É a menor taxa desde 2010, quando se registrou 0,01% em julho e 0,00% em junho. Mesmo assim, o acumulado no ano fechou em 3,76%, acima dos 3,18% de igual período de 2013. Considerando os últimos doze meses o índice foi para 6,50%, abaixo dos 6,52% relativos aos doze meses anteriores. Em julho de 2013 a taxa havia sido 0,03%.  

Assinar este feed RSS