Ibovespa opera com perdas de 0,65% nesta terça-feira (20)

  •  
Ibovespa opera com perdas de 0,65% nesta terça-feira (20) (Foto: Pexels) Ibovespa opera com perdas de 0,65% nesta terça-feira (20)

O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, opera com perdas nesta terça-feira, 20. Às 13h31, o índice recuava 0,65%, aos 120.144 pontos. O volume financeiro somava R$ 15.369 bilhões.

Dentre as ações que compõem o Ibovespa hoje, os papéis que mais valorizavam: Pão de Açúcar ON (7,23%), Marfrig ON (3,84%) e a Carrefour BR ON (3,11%). As maiores quedas: Lojas Renner ON (-4,29%) e a Yduqs ON (-3,91%).

Agenda

O Monitor do PIB-FGV sinaliza, na análise da série dessazonalizada, crescimento de 1,4% na atividade econômica em fevereiro, em comparação a janeiro e de 2,9% no trimestre móvel findo em fevereiro, em comparação ao findo em novembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na comparação interanual a economia cresceu 1,6% em fevereiro e 0,7% no trimestre móvel findo em fevereiro.

Além disso, a intenção de consumo dos brasileiros voltou a cair em abril. Apurado mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) alcançou o patamar de 70,7 pontos no mês, o menor nível desde novembro de 2020, quando atingiu 69,8 pontos. Após ajuste sazonal, a série apresentou queda mensal de -2,5%, ante recuperação pontual no mês anterior. Além disso, foi o pior mês de abril da série histórica. Em relação ao mesmo período em 2020, houve retração de -26,1%.

Exterior

O National Statistics anunciou que a taxa de desemprego do Reino Unido ficou em 4,9% nos três meses encerrados em fevereiro de 2021, ante taxa de 5,0%. Analistas previam alta do indicador (5,1%).

Fechamento anterior

Na segunda-feira, 19, o Ibovespa apresentou queda de 0,15%. O índice terminou o dia aos 120.933,78 pontos, enquanto o volume financeiro somou R$ 52,387 bilhões. Entre as ações com as maiores altas da sessão estavam: Petrobras PN (5,80%), Braskem (5,62%) e Petrobras ON (5,03%).

(Redação – Investimentos e Notícias)