Decisão do FED deverá influenciar pregão global

  •  
Decisão do FED deverá influenciar pregão global (Foto: Divulgação) Decisão do FED deverá influenciar pregão global

As principais bolsas de valores globais devem apresentar movimento de queda nesta terça-feira, 16, influenciadas pela preocupação dos investidores em relação à decisão de política monetária nos Estados Unidos, que deverá ser anunciada amanhã. Diante deste cenário, os índices europeus e o indicador futuro das bolsas norte-americanas operam em campo negativo. 

Na Ásia, as bolsas finalizam em queda o pregão, refletindo a cautela do mercado antes da decisão de política monetária nos EUA, que ocorrerá amanhã, e a divulgação de dados mais fracos do que o esperado de investimento estrangeiro na China.

Enquanto isso, na Europa, nem mesmo o desempenho melhor do que o esperado do índice ZEW da Alemanha está sendo suficiente para manter as bolsas da região no campo positivo e a maioria exibe perdas nesta manhã.

O índice ZEW de sentimento econômico da Área do Euro recuou de 23,7 pontos em agosto para 14,2 em setembro. A queda do indicador reflete as tensões geopolíticas na Ucrânia e o aumento das sanções  contra a Rússia. Na Alemanha, o índice ZEW de sentimento econômico passou de 8,6 pontos para 6,9 no período.

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura em campo negativo. Mas, investidores aguardam a divulgação do fluxo de capitais estrangeiros de julho.

Aqui no Brasil, o Ibovespa deverá acompanhar o desempenho dos pares externos.

E abrindo a agenda de indicadores internos, a Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que o Índice de Preço ao consumidor - Semanal (IPC-S) de 15 de setembro de 2014 apresentou variação de 0,39%, 0,18 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação. Nesta apuração, todas as oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição para o avanço da taxa do índice partiu do grupo Transportes (0,03% para 0,28%).

Para finalizar, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar perdas em relação às demais moedas globais.

(MR – Agência IN)