13° salário: desconto aplicado pode provocar dúvidas

  •  
13° salário: desconto aplicado pode provocar dúvidas Foto: divulgação

A data limite para o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro está se aproximando. Com isso, muitas pessoas que recebem este benefício ainda possuem dúvidas sobre o valor que deverão receber e os descontos do 13° salário.

A remuneração extra é um direito de toda pessoa que possui um registro de trabalho conforme regime CLT. Pensionistas e aposentados recebem 13º salário também. O 13°, geralmente, é pago pelas empresas em duas parcelas. A primeira parcela deve ser paga entre o primeiro dia de fevereiro e o último dia de novembro, a outra deve ser paga ao trabalhador até dia 20 de dezembro.

O pagamento da primeira parcela deve ser correspondente à metade do salário recebido pelo trabalhador no mês anterior. Assim, se a empresa determinou que a data de pagamento do décimo terceiro será em novembro, deve usar como base o salário de outubro. Dessa forma, neste pagamento não deve ser aplicado nenhum desconto.

Por outro lado, a segunda parcela possui uma definição diferente. Para saber o valor, é necessário realizar um cálculo específico, que tem como base a multiplicação de 1/12 avos da média salarial do beneficiário, pela quantidade de meses trabalhada ao longo do ano.

Além disso, é nesse recebimento que a empresa deve descontar todos os encargos referentes aos impostos do trabalhador, que para este pagamento são o INSS e o Imposto de Renda.

Para descontar o INSS, deve ser aplicado um valor de acordo com a tabela de contribuição mensal do imposto, estabelecida para cada categoria. Essa tabela prevê que o desconto pode variar de 8% a 11% da remuneração do trabalhador.

Em contrapartida, para estabelecer o valor do Imposto de Renda deve ser verificada a tabela que apresenta valores com base na remuneração de cada pessoa. O imposto pode variar entre 7,5% e 27,5%, dependendo da faixa salarial. Também foi definido que, para o ano de 2018, quem recebe até R$1.999,18 está isento do pagamento do Imposto de Renda.

Abatimentos que são aplicados mensalmente, como vale-transporte e plano de saúde, não devem ser contabilizados como descontos do 13° salário. Outra característica deste pagamento, é o fato de ter que vir separado do salário de dezembro, apresentando informações e deduções específicas para o décimo terceiro.

Ter conhecimento sobre os descontos que são aplicados no 13° é fundamental para evitar surpresas e realizar o planejamento correto do dinheiro recebido. Na hora de decidir o que fazer com o 13º salário, boa parte das pessoas que recebem este benefício, usam para a quitação de dívidas ou para a antecipação das contas que chegam em janeiro.

Por outro lado, há quem prefira investir o 13º salário recebido, ou alguma das parcelas, com a intenção de ver o dinheiro render. Atualmente é possível encontrar opções que oferecem bons rendimentos, capazes de valorizar e aumentar a quantia investida.

A Poupança deixou de ser a única opção para trabalhadores, que percebem o quanto este investimento pode ser pouco rentável quando comparado com outras opções de investimentos.  

Hoje em dia, investir em Tesouro Direto, CDB ou mesmo na Bolsa de Valores está muito mais próximo a estas pessoas, que enxergam as grandes oportunidades que essas opções de investimentos oferecem. Outro fator que contribui é a facilidade, usando plataformas modernas, é possível investir na Bolsa ou adquirir um título de renda fixa pela internet, de forma simples e rápida.