Lucro Líquido da Telefônica alcançou R$ 1.153 mi no 1T20

  •  
Lucro Líquido da Telefônica alcançou R$ 1.153 mi no 1T20 (Foto: Divulgação) Lucro Líquido da Telefônica alcançou R$ 1.153 mi no 1T20

A Telefônica Brasil anunciou hoje, 06, os seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2020. O EBITDA Recorrente (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) do 1T20 foi de R$ 4.431 milhões, crescimento de 1,6% em relação ao mesmo período no ano anterior, atingindo margem EBITDA de 40,9% no trimestre, aumento de 1,2 p.p. frente ao 1T19. O crescimento do EBITDA se deve às medidas efetivas e duradouras de eficiência em custos adotadas pela Companhia.

No 1T20, o Resultado Financeiro Líquido apresentou despesa de R$ 195 milhões, superior à despesa de R$ 90 milhões registrada no 1T19, principalmente em função de menor receita com atualizações de créditos e processos fiscais dada a utilização dos mesmos durante o período.

No 1T20, o Lucro Líquido alcançou R$ 1.153 milhões, uma redução de 14,1% na comparação anual em função da maior despesa de impostos no trimestre, maiores gastos com depreciação, parcialmente compensados pelo contínuo controle de custos e expansão do EBITDA.

O Fluxo de Caixa Livre após pagamento de Leasing foi de R$ 2.120 milhões no 1T20, aumento de 81,9% a/a (R$ 955 milhões), reflexo do crescimento do EBITDA, menores pagamentos de OpEx e CapEx, além do adiamento do pagamento de taxas regulatórias (Fistel, Condecine e EBC), que normalmente ocorre no primeiro trimestre do ano, mas que, em função das medidas adotadas pelo Governo para minimizar os impactos da pandemia do Covid-19, ocorrerá a partir do 2º semestre de 2020.

A Companhia encerrou o 1T20 com uma dívida bruta de R$ 4.643 milhões, excluindo o reconhecimento de passivos decorrentes de arrendamentos, exigido pelo IFRS 16, tais como torres e seus terrenos, circuitos, escritórios, lojas, e imóveis comerciais. A redução da dívida bruta deve-se à liquidação de empréstimos e financiamentos no período. A Companhia não possui dívida denominada em moeda estrangeira.

O total de acessos atingiu 74.749 mil ao final do 1T20, representando um aumento de 1,7% frente ao mesmo período do ano anterior. O market share total atingiu 33,0% em março de 2020.

(Redação – Investimentos e Notícias)